Linhas de Pesquisa

O Grupo de Estudos e Pesquisas Agroindustriais – GEPAI, do Departamento de Engenharia de Produção da UFSCar vem atuando ativamente na formação de pessoal e geração de estudos e pesquisas ligadas ao Agronegócio. Os seus pesquisadores vêm atuando, de forma cooperativa com outras instituições de ensino e pesquisa, para o desenvolvimento de metodologias de apoio à tomada de decisão no Sistema Agroindustrial. Para isso, o Grupo tem contado com financiamento de várias instituições, nacionais e internacionais, para as suas pesquisas (CAPES, CNPq, FINEP, FAPESP, Banco Mundial, FAO, BID, etc). As atividades de pesquisa e extensão do GEPAI combinam ferramentas analíticas e operacionais advindas das áreas de economia, gestão e processos de transformação (tecnologias de produto e processo). Duas esferas de atuação do GEPAI podem ser distinguidas.

A primeira delas, de caráter microeconômico, pretende atuar no gerenciamento interno das unidades produtivas (planejamento e controle da produção, marketing, análise de custos agroindustriais, gerenciamento da empresa rural, qualidade, metodologias de desenvolvimento de novos produtos, e o segundo situa-se no nível mesoeconômico e aborda problemas tais como: logística e transporte entre as unidades produtoras (agricultura, agroindústria, distribuição), organização dos mercados agroindustriais, gestão tecnológica das cadeias agroindustriais, políticas públicas para as cadeias agroindustriais, segurança alimentar, entre outros.

Assim, o objetivo do GEPAI é gerar e difundir conhecimentos que permitam melhorias dos processos de gestão, especialmente aqueles aplicados às cadeias de suprimento agroindustriais e alimentares. Considerando que a configuração da cadeia de suprimentos e seu modelo de gestão são afetados, entre outros pontos, pelas especificidades de cada indústria, a competitividade da cadeia poderá ser também investigada sob uma perspectiva específica do seu setor de atuação. Desta forma, será objeto privilegiado de atuação dos pesquisadores desta linha o estudo, adaptação e o desenvolvimento de ferramentas e metodologias de gestão da competitividade, em variados segmentos dos sistemas industriais e agroindustriais, de cadeias de suprimentos e redes de empresas, podendo abarcar desde a produção de insumos, bens e serviços para produção industrial até o armazenamento, transporte, processamento e distribuição de produtos e/ou serviços deles derivados. Aspectos ligados a sustentabilidade são transversais aos vários temas desta linha de pesquisa.

Análises de eficiência e produtividade das organizações do agronegócio

O principal objetivo dessa linha de pesquisa é o desenvolvimento de análises empíricas de eficiência e produtividade das organizações que operam nas cadeias agroindustriais. A partir de tais análises, podem ser investigados os impactos do acesso às políticas públicas, adoção de novas tecnologias ou uso de diferentes formas de governança sobre os indicadores de eficiência e produtividade das organizações. Os resultados das pesquisas deverão contemplar recomendações para melhorias em políticas públicas e adoção de melhores práticas pelas organizações analisadas.

Gestão das organizações agroindustriais e alimentares

Os projetos ligados a esta área de interesse agrupam pesquisas que englobam o desenvolvimento, adaptação e aplicação de métodos e técnicas de gestão voltadas para as organizações agroindustriais e alimentares. Pesquisas envolvendo sistemas de análise e controle de custos, de avaliação de viabilidade econômica, de planejamento e controle das operações e de sistemas logísticos aplicados aos agentes das cadeias agroindustriais inserem-se neste tema de pesquisa.

Economia de instituições e organizações

Estudos de economia dos custos de transação, de ambientes institucionais facilitadores da competitividade empresarial e das formas plurais de governança em setores da produção e do comércio. O foco está na empresa e nas adaptações exigidas aos tomadores de decisão para coordenar negociações vitais para o sucesso econômico. Do mesmo modo, estudos sobre desenvolvimento de contratos e redes de cooperação entre agentes econômicos.

Governança e políticas públicas

Este tema compreende pesquisas sobre os variados modos de governança adotados pelos tomadores de decisão e demais atores envolvidos nos processos de desenvolvimento de políticas públicas em setores produtivos, aglomerações locais e experiências de desenvolvimento produtivo (industrial, agrícola e de serviços). O foco está nos agentes de políticas públicas e as redes de poder desenvolvidas, com especial atenção para a fase de decisão e implementação das políticas.

Gestão de cadeia de suprimentos

Aplicação dos conceitos de Gestão da Cadeia de Suprimentos delineando os principais atores e processos, a montante e a jusante das cadeias agroindustriais, sem perder o foco no consumidor final, visando garantir a competitividade e sustentabilidade destes diferentes agentes. Considera-se, como alguns temas a serem aprofundados no escopo da gestão da cadeia de suprimento, as aplicações de TI, a integração interfuncional, a gestão de riscos e resiliência, a gestão de desperdício e a gestão de recursos humanos.

Gestão sustentável e circularidade

Frente a questões urgentes, decorrentes da mudança de paradigma de sistemas de produção lineares para circulares, percebeu-se que as pressões de diferentes stakeholders levaram a sociedade a pensar em ações para se construir um mundo mais sustentável, do ponto de vista econômico, ambiental e social. Nesse sentido, diversos desafios se impõem na direção da implementação prática do conceito de Economia Circular (EC) ao longo das cadeias de suprimentos. Entretanto, a disseminação da EC em uma perspectiva prática é limitada, complexa e requer a implementação de diversas práticas e o comprometimento de diferentes stakeholders ao longo da cadeia de suprimentos, abrindo uma ampla frente de pesquisa a ser explorada.

Agroindústria e agricultura 4.0.

Novas tecnologias de informação e comunicação têm alavancado um movimento que vem sendo conhecido como agricultura 4.0 ou agronegócio 4.0. Estas tecnologias tendem a viabilizar o aprofundamento de uma integração ainda maior das chamadas cadeias agroindustriais de suprimentos, modificando mercados e as formas de gestão de suas empresas. Este tema de pesquisa aborda novas possibilidades de gestão que este movimento oferece aos grandes macrossegmentos das cadeias agroindustriais: produção de matérias-primas (principalmente agropecuária e exploração florestal), indústrias de processamento e distribuição. A Internet das Coisas (Internet of Things - IoT), computação em nuvem (cloud computing), blockchain, big data, manufatura aditiva, agricultura de precisão, novos sensores e captores, robôs, entre outros, estão entre os temas estudados nesta linha de pesquisa.

Marketing

Estuda o processo de tomada de decisão, comportamento estratégico e mercadológico das firmas, como forma de adaptar os seus padrões concorrenciais às exigências do mercado externo e aos modelos contemporâneos de consumo e distribuição. Questões ligadas aos mercados de alimentos de conveniência, ultraprocessados, para idosos, entre outros, estão entre o tema de interesse. Esta área tem um interesse especial em estudar como os novos padrões de consumo tem sido impactados pelas modernas tecnologias digitais e vice-versa.

Adoção e difusão de inovações tecnológicas

Pesquisas sobre adoção de inovações procuram explicar por que firmas adotam inovações em um determinado momento. O principal foco está na firma e no seu comportamento. Da mesma forma, estudos sobre difusão procuram explicar como, por que, e a que taxa as inovações se difundem.